Medianas

Tutorial – Medianas

medianas

A geometria e o estudo dos triângulos são uma ciência muito antiga, mas suas aplicações estão sempre presentes em nosso cotidiano. Este objeto permitirá ao aluno compreender algumas relações presentes nos triângulos através da manipulação de um triângulo virtual. Ele se sentirá motivado a investiga-las utilizando o software de Geometria dinâmica Régua e Compasso (R.e.C).

Este tutorial apresenta as relações estabelecidas pelos segmentos que partem de cada vértice de um triângulo ABC e dividem o lado oposto ao meio, assim como o ponto de intersecção entre eles. O aluno deverá perceber que essas propriedades são mantidas à medida que o triângulo é modificado pela manipulação e que podem ser aplicadas a qualquer outro triângulo.

Sugere-se que os alunos já tenham um conhecimento básico do uso do computador, a fim de que, quando esta atividade for proposta eles possam focar sua atenção no objeto de aprendizagem.     Conceitos elementares: medidas de comprimento, largura, altura, metade e dobro.

O objeto (TUTORIAL_MEDIANAS_SILAS) pode ser acessado através do link (http://screencast.com/t/hM4ghVTPbldm) e será introdutório para que o aluno seja motivado a realizar as atividades propostas, podendo acessá-lo de qualquer lugar e sempre que necessário.

 

REFERÊNCIAS

  • Souza, Joamir Roberto de. Vontade de saber matemática, 8º ano: Joamir Roberto de Souza, Patrícia Rosana Moreno Pataro – 2 ed. – São Paulo: FTD, 2012.
  • Dolce, Oswaldo. Fundamentos de matemática elementar, 9: geometria plana: Osvaldo Dolce, José Nicolau Pompeu – 7. Ed. – São Paul: Atual, 1993.
  • MATHIAS, C. E. M. Novas Tecnologias no Ensino da Matemática: repensando práticas. Capes/UAB MEC – Brasília. 2 ed. 2012. Disponível em http://ntem.lanteuff.org.
  • FERNANDES, S.E. Guia do Professor: Tutorial – Medianas. Novas Tecnologias no Ensino de Matemática. Duque de Caxias: UFF, 2013.
Anúncios

Brasil – 6 medalhas na 56ª Olimpíada Internacional de Matemática

>>> revistagalileu.globo.com <<<

Parabéns aos estudantes brasileiros Pedro Henrique Sacramento de Oliveira, 16 anos, de Vinhedo (SP), Murilo Corato Zanarella, 17 anos, de São Paulo (SP) e Daniel Lima Braga, 17 anos, de Eusébio (CE). João César Campos Vargas, 17 anos, de Passa Tempo (MG), Gabriel Toneatti Vercelli, 17 anos, de Osasco (SP) e Rafael Filipe dos Santos, 17 anos, do Rio de Janeiro (RJ) por essa importante conquista.

É importante promover, divulgar e compartilhar essa notícia. O empenho, a dedicação e a conquista desses estudantes possuem uma importância relevante para a educação em nosso país. É preciso que nós Professores repensemos nossa prática pedagógica e busquemos aproveitar e despertar o grande potencial de aprendizagem dos estudantes brasileiros. Se nós não fizermos, ninguém mais fará.

medalhas_brasil

REFERÊNCIA

Ensino e Aprendizagem Da Geometria Esférica

>>>>  A Viagem do Caçador  <<<<  


resize_370_370_rev18pag35

“Um caçador saiu de um determinado ponto e caminhou 10 km ao sul. Depois virou ao oeste e caminhou mais 10 km. Então virou e caminhou novamente por mais 10 km ao norte, chegando ao local de origem”. Ficou surpreso, pois descobriu que voltara novamente à sua casa! Leia Mais…

Construindo o Tangram

Você já viu um Tangram? Leia as lendas que contam como ele surgiu e junte-se a um colega para desvendar os segredos do Tangram. 

tangram

Leia Mais…

“… A Matemática da Bola de futebol… “

Bola de futebol ou Icosaedro Arquimediano Truncado?


Você sabia que a bola de futebol (usada na Copa de 1970 e outras), é construída a partir do icosaedro, e em seus gomos temos 12 pentágonos e 20 hexágonos?EULER5

Para entender podemos começar pensando como se costura uma bola de futebol. O modelo clássico de uma bola de futebol é feito com 32 gomos (20 hexágonos e 12 pentágonos), os quais são costurados à mão entre si. A bola é cosida (costurada) do lado do avesso e, quando faltam apenas três gomos para acabar, o artesão vira para a face certa. O fechamento é feito com cuidado para que o último nó não fique aparente. A técnica é a mesma desde que surgiu esse modelo de 32 gomos, na década de 1950 e por possuírem uma esfericidade quase impecável, são muito precisas e equilibradas.

Leia Mais…

“… Sem Matemática não saímos do lugar…!”

A importância da Matemática em nossas vidas


O homem teve de levar os seus olhos até as profundezas do espaço para obter estas imagens. Não teria como fazê-lo sem a Matemática.

lugar

Também escondidas na beleza destas fotos há várias outras tecnologias, todas elas dependentes e ligadas à Matemática como, por exemplo, processamento de imagens, comunicação de dados e correção de erros em códigos.

A Matemática contém seus mistérios, mas também ajuda a desvendar outros.


Referência:

IMPA – INSTITUTO DE MATEMÁTICA PURA E APLICADA. http://www.impa.br/opencms/pt/

“A Informática Educativa no Brasil”

Você tem ideia de como as primeiras iniciativas de uso dos computadores ocorreram no Brasil..?


No Brasil a relação entre informática e educação pode ser considerada muito recente, visto que somente nos últimos anos houve interesse dos governantes. Atualmente a escola não pode ignorar as profundas alterações que as tecnologias introduziram na sociedade, as quais criam novas formas na relação ensino e aprendizagem.

Esta postagem tem por objetivo apresentar um breve histórico de algumas ações pioneiras iniciadas em nosso país a fim de inserir o computador no processo educacional brasileiro. Através de uma linha do tempo é possível identificar as principais ações que vão desde o surgimento do Núcleo de computação Eletrônica (NCE) criado em 1966, até o surgimento do Programa Nacional de Informática na Educação (PROINFO) no final da década de 90.


1 Leia Mais…

A Utilização da Calculadora em Sala de Aula

Calculadora em Sala de Aula: Vilã ou Coadjuvante?


calculadoraPara falar sobre o uso das novas tecnologias no ensino da Matemática é preciso pensar sobre o que esperamos delas em nossas práticas pedagógicas. A utilização da informática, computadores e calculadoras em sala de aula, aliada ao processo de ensino e aprendizagem, podem transformar esses recursos em máquinas de ensinar e aprender Matemática.

O uso das novas tecnologias no ensino da matemática exigirá dos professores a releitura crítica de suas práticas. Sem essa releitura, o uso das novas tecnologias terá consequências mais devastadoras do que construtivas. (MATHIAS, 2008, p.6)

Este texto busca apresentar uma breve reflexão sobre a utilização da calculadora em sala de aula, assim como a compreensão dos aspectos positivos e negativos dessa prática, a qual ainda é motivo de muita divergência entre alunos e professores.  Tentaremos entender como este aparelho tão utilizado em nosso cotidiano pode ser um aliado do professor na busca pelo despertar de habilidades e competências em nossos alunos.

Sempre que nós professores falamos da utilização de calculadora em sala de aula, surge em nossos pensamentos uma série de ideias carregadas de preconceitos e opiniões equivocadas, talvez fruto de uma formação inicial tradicionalista, desconectada da ideia de tecnologia aliada à pratica pedagógica e de um paradigma que se perpetua até hoje. Leia Mais…

“… Sem Matemática ficamos no escuro…!”

A importância da Matemática em nossas vidas


Em casa, nas escolas, no trabalho, todos precisamos de energia elétrica. E para que ela chegue até nós é feito um levantamento de toda energia ofertada no País, dos custos para transmiti-la, distribuí-la e do nível de necessidade dos consumidores.

energia2

É a Matemática que permite realizar todos esses cálculos e selecionar as propostas de produção das várias usinas e, deste modo, se obter a maior segurança no abastecimento e os menores preços para os usuários.

Pensando nisso, você ainda tem medo do escuro?


Referência 

Texto publicado pelo IMPA – INSTITUTO DE MATEMÁTICA PURA E APLICADA.

“… Sem Matemática ninguém anda…”

A importância da Matemática em nossas vidas


Os meios de transporte estão, a cada dia, mais presentes em nossas vidas. Sua importância em nosso dia-a-dia trouxe a necessidade de novas tecnologias que os tornem mais seguros, eficientes e menos poluentes. Só com a ajuda da Matemática foi possível construir o primeiro motor, o primeiro trem, o primeiro avião.

transportes1

Organizar os dados sobre o fluxo de veículos nos milhares de cruzamentos das grandes cidades, determinar o melhor tempo de abrir e fechar cada sinal de trânsito, os minutos entre a chegada e a partida de cada vagão do metrô, são tarefas difíceis de mais que não poderiam ser feitas sem a Matemática e os computadores. Tudo isto ajuda a reduzir bastante o tempo perdido em nossa locomoção.

E vamos em frente que o sinal abril!


Referência 

Texto publicado pelo IMPA – INSTITUTO DE MATEMÁTICA PURA E APLICADA.